Home >> Literatura >> Contos >> Nonsense Friday – O criativo
Nonsense Friday

Nonsense Friday – O criativo

12 Flares Twitter 1 Google+ 3 Facebook 8 Pin It Share 0 Email -- Filament.io 12 Flares ×

Oláaaaaaa enfermeira…. não não… Oláaaaaa geeks!

Delson Borges de volta, pedindo desculpas pelha falto do Nonsense Friday na semana passada (tivemos uns probleminhas técnico/organizacionais). Mas hoje estamos aqui com mais um texto sem sentido nenhum e cheio de despretensão puramente pretenciosa!

Sei que vocês vão gostar, curtir, compartilhar e lembrar depois enquanto estão sozinhos no elevador e ficar rindo feito bobos!

–*–

 

Desde cedo sempre fui diferenciado, uma criança promissora diziam, muito criativo, inteligente e cheio de soluções práticas em tudo.

Me lembro de quando tinha 7 anos e na cidade que morava houve um concurso para premiar o cidadão mais velho da cidade. Na hora pensei na minha bisavô que com certeza era a cidadã mais velha de Matozinhos.

Cheguei em casa e perguntei ao meu pai quantos anos ela tinha, meu pai nunca sabia de nada e menos ainda a idade de sua avô, nem perguntei à minha mãe, não adiantaria, depois saberá o porquê.

Fui e perguntei a Dona Nêga, minha querida bisavô, só que ela não falava mais e nem ao menos sabia quem era aquela criança que falava com ela enquanto vegetava na cama.

Só que eu, criativo desde sempre resolvi pegar um pouco de Carbono 14 que tinha guardado da feira de Ciências, fui até a geladeira e peguei um dos frascos de leite do meu pai, que toda semana vendia pra uma clínica de reprodução artificial – éramos e ainda sou bem pobres – vivíamos da pensão da minha avô, da pensão da minha mãe que era inválida (quando digo inválida digo que minha pobre mãe antes de morrer era esquizofrênica, paraplégica e teve a sorte de casar com meu pai bebum e que não trabalhava, era cobaia dessa tal clínica de reprodução artificial) pois bem, misturei o Carbono 14 com o leite do papai e dei pra minha bisavô tomar afim de saber sua idade e ganhar o tal prêmio. Não deu certo, no outro dia minha bisavô morreu e acabei sabendo que ela tinha 103 anos, e se sobrevivesse por mais 15 horas ganharia o concurso, pois o vencedor, de também 103 anos, morreu um dia depois de minha bisavô.

– Hum, interessante. – Disse o chefe do setor de R.H dessa firma onde procurei emprego.
– Mas e aí doutor, o emprego é meu?
– Bem, sei que no cartaz dizíamos que procuramos alguém criativo e com boas idéias..
– Oh! E nisso sou bom!
– Sei, sei… mas meu filho, não é bem esse perfil que procuramos, vou anotar aqui no relatório e entrarei em contato caso nos interessarmos por você, obrigado viu. Próximo!

Continuo desempregado, mas criativo e com boas idéias.

E esse foi o Nonsense Friday de hoje. Espero que tenham gostado (na verdade sei que gostaram) e até a próxima!

12 Flares Twitter 1 Google+ 3 Facebook 8 Pin It Share 0 Email -- Filament.io 12 Flares ×
The following two tabs change content below.
Delson Borges
Mineiro de Cambuquira, 28 anos, amante da poesia e causos que em devaneios e inspirações cotidianas transfere o que sente e contempla da vida para a literatura. Pretendo levar o leitor à lúdica aventura de sorrir, refletir e se deslocar no tempo e no espaço através de meus contos, muitos sem sentido ou nonsense como chamam os entendidos do assunto.
Delson Borges

Latest posts by Delson Borges (see all)

Nonsense Friday é uma coletânea de textos descontraídos e despretensiosos de Delson Borges para o Supremacia Geek.

Quantas estrelas você dá para esta Matéria?

Avaliação do Usuário: Seja o primeiro !
0